Nenhum comentário ainda

Palavras Que Destroem Relacionamentos

Palavras que destroem relacionamentos

Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo.

Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo.

Ora, nós pomos freio nas bocas dos cavalos, para que nos obedeçam; e conseguimos dirigir todo o seu corpo.

Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa.

Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia.

A língua também é um fogo; como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno.

Porque toda a natureza, tanto de bestas-feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana;

Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal.

Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus.

De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim.

Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?

Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira, figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce. Tiago 3:1-12

Palavras Torpes

(Depravada, vergonhosa, asquerosa / destrutivas, venenosas, inadequadas)

Mas agora, despojai-vos também de tudo: da ira, da cólera, da malícia, da maledicência, das palavras torpes da vossa boca. Colossenses 3:8

A língua é: Soberba (Sl.12:3); Mentirosa (Pv.6:16-19); Difamadora (Sl. 15:3)

PALAVRAS DESTRUTIVAS

1 – Acusadora – “Você é igual à… (pai, mãe, etc)” ou “você parece fulano”

Pecado de acusar– Ap.12:10

E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.

2 – Diminuidora – “Sua opinião não importa” ou “você não entende nada”

Pecado da insensibilidade – Fl.2:3,4 (considere o outro superior)

Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.

3 – Menosprezo – “Tenho pena de você” ou “ridículo”, “atrasado”, “ignorante”, “incapaz”.

Pecado do menosprezo/soberba/arrogância – Pv.21:24

O soberbo e presumido, zombador é o seu nome, trata com indignação e soberba.

4 – Intransigência – “vai se acostumando, eu sou assim mesmo” ou “ninguém vai fazer minha cabeça”.

Pecado da obstinação/coração duro/irreconciliável – 2Tm.3:2,3

Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus.

Conclusão

Nossas palavras devem promover sempre a edificação do outro

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Toda a amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia e toda a malícia sejam tiradas dentre vós. Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. Ef.4:29-32

Postar um comentário